NO MOVIMENTO DA DANÇA

NO MOVIMENTO DA DANÇA

    Ninguém nega os benefícios do esporte no corpo humano, natação, futebol, vôlei, judô, são alguns dos procurados quando o assunto é se exercitar. Porém há outras opções para os não tão adeptos as modalidades. A dança de rua, cada vez mais popular na Baixada Santista, é uma das alternativas para quem quer manter a forma e praticar uma atividade física.

    “A dança em qualquer estilo traz para o corpo vários benefícios como, coordenação motora, noção espacial e propriocepção”, afirma Bruno Russo, personal trainer e coreógrafo de dança de rua. “Para sedentários, os benefícios podem ser maiores, como aumento na flexibilidade e capacidade cardiorrespiratória”, complementa. A respiração é uma das principais mudanças que os praticantes da dança sentem. Daniela Bezerra, dançarina que sofre de rinite, diz ter sentido melhora após os treinos. “Todos me falavam para não respirar pela boca, então, acabava me forçando a respirar certo, a aprender a respirar”.

    Outro ponto benéfico, além da força e resistência, é a memorização. “Você começa a memorizar as coisas mais rápido e tem o poder de reação melhor e mais eficiente. A dança te pede isso”, diz Felipe Lourenço, que pratica, além dessa atividade, outras como musculação e corrida. “Acho que tudo se completa. A musculação é um exercício anaeróbico e a dança é mais aeróbico, mas também usa um pouco de força” relata Felipe, “Eles se completam, porque se eu precisar de resistência para dançar eu tenho, por causa da minha musculatura”.

A dança complementa treinos, além de ser um ótimo exercício aeróbico.

    Essa integração de exercícios também é válida para outros esportes. “A dança pode ajudar em outras modalidades, assim como, eles podem ajudar na dança. Quem tem noção espacial irá ter facilidade em esportes como o futebol e ginástica olímpica” relata Bruno. Relacionando a força utilizada em alguns passos da dança, num comparativo com o vôlei, por exemplo, o agachamento e a ação dos membros superiores (ataques e saques) se assemelham aos resultados dos movimentos da dança, devido aos exercícios dos mesmos membros. “Acredito que o vôlei é um esporte legal para comparar, pois faz bastante agachamento, assim como na dança de rua, e trabalha membro superior (braço) também”, analisa a personal trainer Flávia pimenta. “ O agachamento trabalha com a coxa no total – parte anterior, posterior, abdutora e adutora da coxa. A dança, também trabalha tronco, abdômen e músculos mais profundos das costas, acaba, assim, treina todos os músculos no geral”, explica.

    Segundo Bruno o corpo do bailarino profissional deve estar preparado para a intensidade exigida em alguns passos de maior dificuldade. “Se você é um b-boy por exemplo e pratica alguma atividade, como musculação, ela provavelmente lhe trará força para aguentar o seu corpo nos movimentos próprios do estilo”, exemplifica o personal, que complementa, “mas não quer dizer que você será melhor naquele movimento do que o cara que não pratica musculação”.

    Seja solo ou em harmonia com outras atividades físicas e esportes, o resultado se mantém o mesmo: a qualidade de vida e bem-estar. “O esporte e a dança de rua atuam bastante na coordenação motora e agilidade. Tudo isso é bom, principalmente para prevenir doenças e sair do ponto de sedentarismo”, afirma Flávia.“Quando você é sedentário sua longevidade é menor do que uma pessoa que se exercita e tem capacidade funcional melhor”, alerta a profissional.

Deixe uma resposta

Fechar Menu
  • Sign up
Lost your password? Please enter your username or email address. You will receive a link to create a new password via email.
×
×

Carrinho